CÂMARAS MUNICIPAIS E POPULAÇÃO EXIGEM RETOMA DA PESCA LÚDICA NO PARQUE NATURAL DO SW ALENTEJANO E COSTA VICENTINA

Autarcas e população do concelho de Odemira exigem o retorno à atividade da pesca lúdica e que esta seja incluída no conjunto de atividades possíveis de realizar no actual contexto da pandemia Covid-19.

A Câmara Municipal de Odemira aprovou, por unanimidade, na reunião realizada no dia 18 de março, duas Moções pela Retoma da Pesca Lúdica na Área do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, apresentadas pelos eleitos do Partido Socialista e pelos eleitos da Coligação Democrática Unitária.

Paralelamente, em carta aberta ao Governo, os Presidentes das Câmaras Municipais de Aljezur, Odemira, Sines Vila do Bispo, na área do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, manifestaram “a sua preocupação relativamente à proibição da pesca lúdica, defendendo a urgência do levantamento das restrições em vigor para a prática da pesca lúdica e do mariscar nesta região, manifestando o sentimento das populações residentes nestes concelho.”

Os autarcas exigem que, de “uma forma responsável e ponderada, estas atividades possam ser retomadas no contexto de um desconfinamento responsável”. Apelam e tentam sensibilizar o Governo para permitir um desconfinamento gradual para a pesca lúdica, ainda que mantendo a proibição de circulação entre concelhos.

Desde o início da pandemia COVID-19 e com as sucessivas renovações do Estado de Emergência em Portugal, gerou-se a dúvida quanto ao exercício da pesca lúdica. Apesar do Ministério do Ambiente ter comunicado que a pesca lúdica poderia ser praticada sob determinadas condições, nomeadamente em concelhos abaixo do risco elevado e onde vigoram medidas menos restritivas, o exercício da pesca lúdica tem continuado suspenso.

A pesca está enraizada na cultura e tradições locais, sendo especialmente exercida pelas comunidades costeiras e ribeirinhas. O produto desta atividade é um bem essencial, apreciado e valorizado pela sua qualidade e que contribui diretamente para a subsistência de muitas famílias.