CIMAA lidera projeto europeu de revitalização das áreas remotas e montanhosas

A Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA) é responsável pela coordenação do projeto europeu RAMSAT, que visa revitalizar áreas remotas e montanhosas através do turismo alternativo sustentável e que conta com mais 6 parceiros provenientes da Bulgária, Eslovénia, Espanha, Reino Unido e Roménia.

Neste âmbito realizou-se, no passado dia 4 de novembro, o seminário temático online “Uso do Património Natural no Turismo Cultural”, que permitiu a discussão da relação entre património natural e turismo cultural em seis diferentes regiões da Europa, tendo ainda incluído uma “visita de estudo” virtual na região de Sperrin Mountains (Irlanda do Norte) e a apresentação de boas práticas no âmbito do turismo cultural, nas seis regiões europeias envolvidas.

No âmbito do Projeto, teve lugar também, no passado mês de outubro, em Marvão, a 5ª reunião de stakeholders regionais, com o propósito de fazer um ponto de situação do projeto e visitar a Rail Bike – Estação Ferroviária Beirã Marvão, um projeto apontado pela CIMAA como Boa Prática no âmbito do Projeto.

Em Portugal foram já identificadas como “Boas Práticas” o Rail Bike Marvão, um percurso de 15 km feito numa linha desativada entre a estação de Beirã, concelho de Marvão, e Castelo de Vide; o projeto Alentejo Feel Nature, cerca de 600 km, numa rede de percursos pedestres de pequena e grande rota que cruzam os 15 municípios do Alto Alentejo; e a Rota do Contrabando do Café que replica a rota de 10 km a pé pela Serra de São Mamede adentro, de quando o café produzido em Portugal não podia sair para Espanha, durante a ditadura. Estas “boas práticas” estão integradas em 3 das fileiras/tipologias de turismo descritas em candidatura: turismo de aventura, ecoturismo e turismo cultural, respetivamente.

Aprovado e iniciado em setembro de 2019, o projeto europeu RAMSAT assenta na análise e seleção de “boas práticas” em cada região envolvida no projeto, e passíveis de serem replicadas, para desenvolver Planos de Ação estratégicos, com base em análises SWOT regionais, que serão implementados entre 2022 e 2023, a Fase 2 do projeto. No seu âmbito, está prevista a dinamização de 2 Workshops Inter-regionais, 4 Seminários Temáticos e 36 encontros com stakeholders locais.

O Projeto está relacionado com o objetivo temático 6 do programa Interreg Europe (proteção do ambiente e promoção da eficiência dos recursos) e, através do intercâmbio de boas práticas e conhecimentos, pretende melhorar as políticas regionais e locais que visam o desenvolvimento ao nível do turismo nas áreas-alvo, de modo a garantir o uso sustentável dos recursos naturais e do património cultural e promover a sua gestão de forma eficaz.