SIMULACRO “ALDEIA SEGURA” EM VALE DOS ALHOS NO CONCELHO DE ODEMIRA

A aldeia de Vale dos Alhos, na Freguesia de São Teotónio, no concelho de Odemira, irá receber um simulacro que assinala o reconhecimento deste aglomerado como Aldeia Segura, no dia 30 de junho 2022, a partir das 19.30 horas.

A iniciativa acontece no âmbito dos programas “Aldeias Seguras” e “Pessoas Seguras” e resulta da articulação entre o Serviço Municipal de Proteção Civil do Município de Odemira, a Junta de Freguesia de São Teotónio, as Corporações de Bombeiros do Concelho de Odemira e a Guarda Nacional Republicana, ao abrigo de um Protocolo entre a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE).

Para a concretização deste simulacro foram designados um Oficial de Segurança da Aldeia e um seu Substituto, bem como identificado o  local de refúgio coletivo, através de sinalização. O Oficial de Segurança da aldeia terá como missão transmitir avisos à população, organizar a evacuação do aglomerado em caso de necessidade e apoiar as ações de sensibilização junto da população.

Em 2018 e 2019 foram implementados os programas “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” em quatro aldeias do concelho de Odemira, designadamente nas aldeias de Lameiros (Freguesia de São Luís), Vale Ferro (Freguesia de Relíquias), Moitinhas (freguesia de Sabóia) e Corte Malhão (freguesia de São Martinho das Amoreiras).

Os programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras”, criados pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 157-A/2017, de 27 de outubro, são implemen¬tados em freguesias que possuem aldeias identificadas como tendo maior risco no âmbito do combate aos incêndios florestais. O programa “Aldeia Segura” destina-se a estabelecer medidas estruturais para proteção de pessoas e bens, e dos edificados na interface urbano-florestal, com a implementação e gestão de zonas de proteção aos aglomerados e de infraestruturas estratégicas, identificando pontos críticos e locais de refúgio. O programa “Pessoas Seguras” visa promover ações de sensibilização para a prevenção de comportamentos de risco, medidas de autoproteção e realização de simulacros de planos de evacuação, em articulação com as autarquias locais.